Os Dez Motivos para não ser um Martinista

Fonte: Hermanubis

Não é raro recebermos e-mails de amados irmãos se dizendo interessados em ingressar em uma Ordem Martinista e para tanto solicitando do grupo Hermanubis razões e motivos suficientes que os convençam de realmente se afiliarem ou de receberem uma iniciação. É claro que o nosso papel não é convencer ninguém a ser ou deixar de ser Martinista, esta é uma decisão pessoal e íntima, nestes casos nós costumamos responder aos interlocutores com os 10 motivos para não serem Martinistas. Este texto reproduzimos abaixo:

1)Você está preparado e o “mestre” ainda não apareceu diante de seus olhos para lhe revelar todos os segredos do Universo? Então o Martinismo não é a sua melhor escolha. Em nossa fraternidade não há “gurus” nem lideres infalíveis, não defendemos nenhum dogma religioso. Para o Martinista o Mestre está dentro de si mesmo, pois somos todos filhos de um mesmo Pai.

2)Você está convencido que todos os seus esforços pessoais, toda a dedicação a Fraternidade, deve ser minimamente recompensada com regalias, medalhas e títulos pomposos? Então o Martinismo não é a sua melhor escolha! Em Nossa fraternidade depois de décadas de estudo, práticas, erros e acertos você irá aprender a ser um Incógnito, apenas mais um na multidão, sem reconhecimento, sem distinção e sem nenhum engrandecimento social.

3)Você acredita que para uma fraternidade ser poderosa é necessário ter membros e afiliados poderosos? É necessário reunir várias Lojas? Ter poder político para atuar com força na sociedade? Então o Martinismo não é a sua melhor opção! Nossa Fraternidade é apolítica, nossas Ordens e nossos grupos não agregam um numero considerável de afiliados ou membros, não temos objetivos mundanos nem elegemos vereadores, deputados ou senadores. Dinheiro não garante evolução espiritual.

4)Você está preparado para ser caluniado, ridicularizado e humilhado publicamente? Cada passo que você der na direção da Verdade e do conhecimento, mais inimigos você irá atrair. A Natureza humana não está suficientemente educada para entender que: “quando um indivíduo se eleva a sociedade humana como um todo se eleva concomitantemente” então o trabalho individual representa na verdade uma labuta coletiva. A cada ser humano que você tiver o privilégio de tirar das trevas da ignorância, mais Luz é trazida sobre nossa natureza mundana. Para muitos a Luz e o conhecimento significam independência e esta independência é intolerável para os que acreditam serem superiores aos demais.

5)Você tem firme convicção que uma fraternidade ou uma Ordem pode transformar a sua vida e a vida de seus familiares em uma fonte inesgotável de prazer, satisfação e dádivas divinas? O Martinismo continua sendo uma opção a ser desconsiderada. Quem tem o poder de transformar a sua vida e a vida de seus familiares é você mesmo, ou melhor, são os seus atos e seus exemplos. De nada adiantaria uma fraternidade lhe oferecer conhecimentos, práticas e equilíbrio espiritual se você não colocasse tudo isto em prática. Portanto o Martinismo exigirá de você mais que estudo e dedicação, exigirá que você pratique o que aprendeu.

6)Você sente que se afiliando em uma Fraternidade secreta, você estará automaticamente abonado dos deveres de sua religião? Não se engane, o Martinismo não abona de seus membros nenhum dever e nenhuma obrigação, nem mesmo as de cunho religioso. O Martinista é incentivado a continuar praticando a sua religião, seja ela qual for. A pratica religiosa é fundamental para que o tão desejado equilíbrio seja alcançado.

7)Você espera que no final de anos de estudo, e ao atingir os mais altos graus, você terá o direito de usar um titulo espalhafatoso e incompreensível aos “profanos”? Saiba que o mais alto grau da Fraternidade Martinista é composto de duas letras e 6 pontos, nada mais que isto! E ainda mais desalentador, o Martinismo é inesgotável e mesmo após décadas de dedicação sempre haverá o que aprender.

8)Você espera estar preparado para aceitar a miséria material e espiritual da humanidade como um carma individual? Então não se submeta as regras Martinistas. Se uma criança ou um adulto lhe pedir dinheiro no farol da esquina, como Martinista você terá a obrigação moral e espiritual de atender ao pedido de esmola. Nós não sabemos se aquela moeda ou se aquela esmola irá contribuir para aliviar a dor de um estomago faminto ou evitar que uma criança seja conduzida a imoralidade por falta de opção. A decisão do que fazer com aquele dinheiro não é de quem o ofertou, mas de quem o recebeu. A Benemerência é uma obrigação insubstituível do Martinista.

9)Você tem desejos de um dia ser um “mestre” e ser constantemente rodeado e bajulado pelos seus discípulos? Definitivamente o Martinismo não deve ser a sua opção! Já dizia nossos antecessores “Pobre daquele que se julga mestre e tem sobre si a responsabilidade espiritual dos atos de todos aqueles considerados discípulos” O verdadeiro Mestre, como já afirmamos, está dentro de cada um de nós, e a responsabilidade dos Iniciadores é manter a cadeia ininterrupta desde o Filósofo Desconhecido. Também os lideres devem ter humildade e equilíbrio, caso contrário estão sendo perjuros consigo mesmo e para com o Grande Arquiteto do Universo.

10)Você classifica as promessas e os juramentos mais ou menos sérios de acordo com o momento, a ocasião e a sobriedade do momento que o fez? Então você não será um bom Martinista. O juiz mais austero e mais exigente deve ser a nossa própria consciência, se você não é capaz de cumprir um juramento feito a você mesmo, como espera cumprir os juramentos feitos em solo consagrado pelos nossos antecessores? Faça um auto-teste simples, um juramento a si mesmo, um juramento que nosso Amado Mestre Philippe de Lion cobrava de todos os seus atendidos: “não fale mal de ninguém nos próximos 10 dias” se você cumprir esta promessa, saberá que pode assumir juramentos mais sérios.

Se depois de ler e entender os 10 motivos acima, você ainda sente um desejo incontrolável de juntar a sua luz a nossa Luz, ótimo, você pode continuar a sua busca, encontrar o seu caminho, pois temos certeza que a senda cardíaca está irremediavelmente contida em sua Alma.

Os Martinistas sempre optaram pela qualidade espiritual de seus membros, sempre selecionamos a aptidão da multidão, assim foi por séculos e assim deve continuar pelos próximos milênios.

Sempre e Sempre para a Glória de Ieschouah, o Grande Arquiteto do Universo!

Published in: on 11/02/2011 at 22:58  Comments (2)