Louis Claude Saint-Martin

Nasceu em Amboise, Touraine, no dia 18 de janeiro de 1743,  foi criado pela madrasta e seu pai; estudou no colégio de Pont-Levoy.

Saint-Martin demonstrou desde a mais tenra idade um refinamento não muito comum entre os homens, um refinamento nada peculiar àquela época. Almejava e via o mundo com outros olhos, com olhos mais sutis, inconcebível a maioria dos mortais; “todos os homens podem ser-me úteis, mas nenhum deles poderia jamais, satisfazer-me: Deus me basta”.

Recebe sua primeira iniciação em 1768, aos 25 anos, através de seus camaradas Grainville e Balzac, que o apresentam a “Ordem dos Cavaleiros Maçons Elus Cohen do Universo”. No ano seguinte, conhecerá Martinèz de Pasqually que o marcará profundamente.

Individualmente encontra seu Caminho e afasta-se de todo ritualismo existente e passa a reunir-se com um grupo particular onde divulga as descobertas feitas pelo Coração.

Foi graças à iniciação individual que a sua Ordem obteve facilidades de adaptação e de extensão, que muitos organismos invejaram. Assim ele nos lega: “A única iniciação que prego e que procuro com todo o ardor de minha alma é aquela que nos permite entrar no coração de Deus e fazer entrar o coração de Deus em nós, para aí fazer um casamento indissolúvel, transformando-nos no amigo, irmão e esposa do Divino Reparador. Não existe outro mistério para chegar-se a essa santa iniciação a não ser este: penetrar cada vez mais nas profundezas de nosso ser até aflorar a viva e vivificante raiz; porque, então, todos os frutos que devemos portar, segundo nossa espécie, irão se produzir naturalmente em nós e fora de nós, como aqueles que vemos nascer em nossas árvores terrestres, porque são aderentes à sua raiz particular e porque não cessam de sugar seu sumo”.

Aos 60 anos de idade, Saint-Martin parte desta vida para o “Oriente Eterno”, certamente, com a consciência de ter cumprido plenamente os anseios de sua alma de ter direcionado inúmeros buscadores da Iluminação e, sem o saber, legado inúmeros conhecimentos aos futuros Martinistas uma via segura para a Reintegração à casa do Pai.

Saint-Martin nunca fundou uma organização ou rito maçônico, ele pregava UMA ÚNICA Iniciação, uma transmissão de Iniciador à Iniciado e à esta sagração que buscamos ardentemente.

omcc.rj@gmail.com

Published in: on 06/03/2010 at 21:32  Comentários Desativados em Louis Claude Saint-Martin